Você já pensou em se tornar um cultivador de cogumelos iniciante? Você precisará conhecer as diferenças entre cultura líquida e seringas de esporos se já nutriu essa ideia. Neste artigo, levaremos você a entender tudo o que você deve saber sobre as duas ferramentas de cultivo de cogumelos e também esclareceremos a desinformação sobre essas ferramentas, para que você possa decidir o melhor para o seu projeto de cultivo.

O mundo da micologia é vasto e, para um iniciante, alguns dos termos usados podem ser confusos e intimidadores. No entanto, nós, da Microdose Bros, permanecemos comprometidos em esclarecer as coisas para todos. Continue lendo para saber mais.

O Básico da Cultura Líquida e da Seringa de Esporos

As duas ferramentas são amplamente conhecidas por sua capacidade de cultivar cogumelos. No entanto, elas diferem em suas aplicações e conteúdo. Nas próximas seções deste artigo, exploraremos as coisas-chave que você deve saber sobre seringas de cultura líquida e seringas de esporos para facilitar sua decisão sobre qual é a melhor para você.

O Que É uma Seringa de Esporos?

Uma seringa de esporos é simplesmente uma seringa que contém o material reprodutivo de um cogumelo, que são os esporos. Isso geralmente é suspenso em água esterilizada. Uma coisa importante a entender é que os esporos são comparáveis às sementes, porque precisam germinar para que os cogumelos cresçam. Para cultivar cogumelos com as seringas de esporos, você só precisa injetar a solução em um substrato viável. Com isso, o crescimento do micélio começará e, eventualmente, colonizará o substrato.

Uma coisa importante a entender é que esse processo normalmente leva de semanas a meses. Além disso, os esporos dentro da seringa geralmente têm um alto grau de variabilidade genética, o que implica a possibilidade de inúmeros resultados após a inoculação.

Aqui estão algumas informações importantes a serem observadas:

  • Fácil acesso.
  • Alto grau de variabilidade genética.
  • Longa vida útil.
  • Seringas de esporos têm baixas taxas de contaminação.
  • A colonização leva de semanas a meses.
  • Deve ser adicionado ao substrato para criar e germinar o micélio.
  • Contém esporos de cogumelos em água esterilizada.

O Que É uma Cultura Líquida

Enquanto a seringa contém a solução de esporos, a cultura líquida contém micélio vivo em uma solução de mel/açúcar. A coisa importante a entender é que o próximo passo além das seringas de esporos é a cultura líquida, e isso ocorre porque seu processo de isolamento e germinação já está completo. Portanto, quando a cultura líquida é adicionada ao substrato, a colonização começa quase imediatamente, o que torna todo o processo de cultivo muito mais rápido.

Outra coisa interessante sobre a cultura líquida é que ela também possui uma baixa taxa de contaminação. No entanto, sua vida útil é mais curta, e a maioria das seringas de cultura líquida são monoculturas, o que significa que você obtém apenas uma linhagem genética da cultura.

Aqui estão algumas informações importantes a serem observadas:

  • Baixas taxas de contaminação.
  • Permite uma colonização rápida.
  • Pode ser difícil de acessar, dependendo da jurisdição.
  • Contém micélio no substrato.
  • Geralmente contém apenas uma variedade de cogumelo.
  • Vida útil relativamente curta.

Quais São as Diferenças Entre Seringas de Cultura Líquida e Seringas de Esporos?

Embora você já tenha uma ideia das diferenças entre seringas de cultura líquida e seringas de esporos, aqui está um resumo rápido de suas principais diferenças:

Velocidade

A primeira coisa a notar é que os esporos na seringa precisam germinar para criar uma rede de micélios antes que o substrato possa ser colonizado. Normalmente, esse processo leva até um mês, e nem muitos cultivadores terão paciência para esperar. Por outro lado, a cultura líquida possui micélio vivo, e a colonização ocorre quase imediatamente após ser administrada ao substrato.

Genética

Se uma cultura de ágar foi usada para criar a cultura líquida, ela terá genética pura representada por uma única variedade de cogumelo. Com isso, será mais fácil selecionar uma variedade específica para características-chave como rendimento, tamanho e muito mais. Isso é uma razão pela qual é importante que os cultivadores saibam como serão as colheitas quando estiverem completamente crescidas. Por outro lado, as seringas de esporos têm várias variedades, o que facilita a competição entre subespécies. Também facilita uma maior variabilidade.

Sensibilidade à Contaminação

Como mencionado anteriormente, tanto a cultura líquida quanto as seringas de esporos têm baixas taxas de contaminação. No entanto, isso só acontece se forem preparadas corretamente. Em geral, a solução de esporos não deve ser contaminada, mas é aconselhável germiná-los primeiro em ágar para ter certeza do que você está trabalhando, depois você pode colonizar um substrato. Por outro lado, as culturas líquidas são em sua maioria livres de contaminação, mas há a necessidade de manter condições estéreis.

Legalidade

Diferenciar entre a legalidade das seringas de esporos e da cultura líquida gera alguma disparidade. Seringas de esporos, que ainda não se desenvolveram em micélio, geralmente são consideradas legais na maioria das jurisdições. Pelo contrário, a legalidade da cultura líquida contendo micélio de Psilocybe é mais incerta e sujeita a variações dependendo do local. É aconselhável pesquisar minuciosamente as regulamentações aplicáveis à sua área antes de comprar micélio de Psilocybe vivo. No entanto, se a intenção for adquirir cultura líquida especificamente para cogumelos culinários, como ostra ou shiitake, não deve haver preocupações legais.

Vida Útil

Seringas de esporos geralmente têm uma vida útil mais longa em comparação com a cultura líquida e podem até ser armazenadas fora da geladeira em um recipiente hermético por aproximadamente 6 meses. No entanto, ainda é recomendável armazenar seringas de esporos na geladeira para condições ideais. Por outro lado, a cultura líquida deve ser refrigerada e pode se deteriorar rapidamente se não for armazenada corretamente. Quando armazenada corretamente, a cultura líquida deve manter sua viabilidade por aproximadamente 2 meses após receber o produto.

Observação: É importante não confundir seringas de esporos com impressões de esporos, pois estas últimas duram muito mais tempo devido à falta de hidratação.

É Possível Fazer Cultura Líquida com uma Seringa de Esporos?

Certamente, é possível introduzir esporos na solução de açúcar/mel para fazer uma cultura líquida. No entanto, isolar uma variedade específica de cogumelos pode não ser alcançável por meio deste método. Além disso, existe um risco potencial de contaminação, sendo aconselhável primeiro germinar os esporos em ágar antes de prosseguir com a cultura líquida.

Seguindo esse procedimento, as chances de contaminação podem ser reduzidas. Além disso, você pode ter a oportunidade de escolher e cultivar um tipo específico de variedade de cogumelo.

Qual é Melhor para a Cultura de Cogumelos: Seringas de Esporos ou Cultura Líquida?

Quando se trata de escolher entre uma seringa de esporos ou cultura líquida para cultivar fungos, é importante entender que nenhuma das opções é superior à outra. No entanto, a cultura líquida é preferida por muitos cultivadores experientes de cogumelos devido à sua colonização mais rápida. Também tem um menor risco de contaminação e baixa variabilidade genética.

Por outro lado, as seringas de esporos ganham mais preferência de cultivadores amadores e profissionais. Isso ocorre porque elas têm uma vida útil mais longa e são mais facilmente disponíveis. Elas também podem ser transformadas em cultura líquida de forma eficaz.